Leitura da Primeira Epístola de São Pedro (1 Ped 17-21)

Ideia principal: Cristo Vivo torna-Se presente na Palavra, no “partir do pão” e na comunidade dos discípulos. Constatando a grandeza do Seu amor, aceitamos o Seu apelo a uma vida nova.

– A 1ª Carta de Pedro é dirigida aos cristãos de cinco províncias romanas da Ásia Menor: a Bitínia, o Ponto, a Galácia, a Ásia e a Capadócia (cf. 1 Pe 1,1), talvez pelos anos 80.  As violentas e organizadas perseguições de Domiciano, estão já no horizonte próximo (década de 90). O autor da Carta exorta os crentes a olharem para Cristo e a encontrarem n’Ele coragem para viverem com alegria e fidelidade a sua opção cristã.

– A segunda leitura da missa, integra-se muito bem no Tempo Pascal, pois nos fala da nossa libertação através do sangue do novo Cordeiro Pascal – manso Cordeiro, sem defeito e sem mancha, imolado na nova Páscoa – e da Ressurreição de Jesus. A obra libertadora de Cristo não é uma mera libertação temporal, mas um verdadeiro resgate, pago com o Seu Sangue, por isso se designa, mais propriamente, por Redenção.

– Nesta catequese batismal, em que o catequista fala em nome de Pedro, os recém-batizados – e também nós… – são exortados refletir na sua condição de filhos que podem chamar a Deus, Pai. O batismo introduz-nos numa condição sublime, mas exigente, já que supõe uma conduta moral coerente; caso contrário, nada servirá ter recebido materialmente o sacramento, pois Deus “julga cada um segundo as suas obras”.
Rezar a Palavra e contemplar o Mistério

Jesus, nosso Cordeiro Pascal! Pelo dom do Teu Sangue derramado, nasceu uma comunidade de homens novos que experimentam já a filiação divina e a vida eterna. Jesus, dirige o meu olhar para as marcas da Paixão no Teu Corpo Ressuscitado, para que, contemplando a grandeza do Teu amor, me renove no desejo de renascer para uma vida nova e santa, mesmo no meio das dificuldades e perseguições. Amem.

 

LEITURA II – 1 Ped 1, 17-21

Caríssimos:
Se invocais como Pai
Aquele que, sem acepção de pessoas,
julga cada um segundo as suas obras,
vivei com temor, durante o tempo de exílio neste mundo.
Lembrai vos que não foi por coisas corruptíveis,
como prata e oiro,
que fostes resgatados da vã maneira de viver,
herdada dos vossos pais,
mas pelo sangue precioso de Cristo,
Cordeiro sem defeito e sem mancha,
predestinado antes da criação do mundo
e manifestado nos últimos tempos por vossa causa.
Por Ele acreditais em Deus,
que O ressuscitou dos mortos e Lhe deu a glória,
para que a vossa fé e a vossa esperança estejam em Deus.