Solenidade da Ascensão do Senhor – Ano A

Leitura da Epístola do Apóstolo São Paulo aos Efésios (Ef 1, 17-23)

Ideia principal: Jesus no Céu, cheio de poder e de glória, continua connosco por meio do seu Corpo místico que é a Igreja.

– A Carta aos Efésios, dirigida a partir do cativeiro de Roma, pelos anos 58/60, a várias igrejas da Ásia Menor, constitui uma bela síntese da teologia paulina. Em concreto, o texto que nos é proposto como 2ª Leitura da missa da Ascensão, faz parte de uma ação de graças, logo no princípio da Carta, na qual Paulo agradece a Deus pela fé dos Efésios e pela caridade que eles manifestam para com todos os irmãos na fé.

– Paulo pede a Deus a sabedoria para os cristãos, para que possam compreender o mistério da Igreja, e para que ilumine os olhos dos seus corações para que compreendam a esperança à qual são chamados e, assim, não esqueçam, mesmo se empenhados nas atividades desta vida – como deve ser, pois não devem descurar os deveres deste mundo – devem viver na atitude de quem espera que Cristo volte para os levar conSigo.

– Neste trecho são enunciados dois conceitos que definem o quadro da relação entre Cristo e a Igreja: o de “cabeça” e o de “plenitude” (em grego, “pleroma”). A Igreja é a plenitude de Cristo, “o Cristo total” – é Cristo que se expande e se prolonga nos fiéis que aderem a Ele. A Igreja recebe da sua cabeça, Cristo, não só a chefia, mas o influxo vital, a graça; com efeito, ela vive a vida de Cristo e O torna presente no mundo.

Rezar a Palavra e contemplar o Mistério

Jesus, subiste ao Céu, mas deixaste a Tua Igreja! Ela é o “Cristo total”. Faz-Me compreender o mistério da Igreja e ser dela “pedra viva”. À enormíssima graça de ser Igreja, corresponde, meu Jesus, o compromisso de dar testemunho, de Te tornar presente no mundo, de dar o meu contributo na realização da missão que nos deixastes, que só estará concluída quando fores “um em todos”. Ajuda-me, Senhor! Amem.

LEITURA II – Ef 1, 17-23

Irmãos:
O Deus de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória,
vos conceda um espírito de sabedoria e de luz
para O conhecerdes plenamente e ilumine os olhos do vosso coração,
para compreenderdes a esperança a que fostes chamados,
os tesouros de glória que encerra a sua herança entre os santos
e a incomensurável grandeza que representa o seu poder para nós os crentes.
Assim o mostra a eficácia da poderosa força que exerceu em Cristo,
que Ele ressuscitou dos mortos e colocou à sua direita nos Céus,
acima de todo o Principado, Poder, Virtude e Soberania,
acima de todo o nome que é pronunciado, não só neste mundo,
mas também no mundo que há de vir.
Tudo submeteu aos seus pés e pô 1’O acima de todas as coisas
como Cabeça de toda a Igreja, que é o seu Corpo,
a plenitude d’Aquele que preenche tudo em todos.