Leitura da Primeira Epístola de São Paulo aos Coríntios (1 Cor 12,3b-7.12-13)

Ideia principal: É o Espírito Santo que concede os dons que enriquecem a comunidade cristã e que fomenta a unidade de todos os membros; por isso, os dons de cada um devem ser postos ao serviço de todos.

– O contexto é o de uma certa confusão acerca dos carismas. Por isso, Paulo oferece um critério de discernimento: o verdadeiro “carisma”, não engana, leva a confessar a verdade sobre Jesus: “Jesus é Senhor”. O acto de fé não o podemos fazer apoiados apenas nas nossas próprias forças, é fruto do Espírito que, pelos seus dons, sobretudo os do entendimento e o da sabedoria, aperfeiçoa essa mesma fé.

– De onde surgem as divisões nas nossas comunidades? Ora, das invejas, dos ciúmes… Os cristãos de Corinto não eram nem melhores, nem piores: Estavam divididos por causa dos carismas que o Espírito Santo tinha concedido a uns e não tinha concedido a outros. Paulo lembra-lhes que os carismas não são concedidos para proveito próprio, mas para o bem comum, para favorecer a unidade.

– Para sublinhar esta ideia da unidade e do serviço recíproco, Paulo utiliza a comparação do corpo. Assim como o corpo é composto por muitos membros, devendo cada um desempenhar a sua função para o bem de todo o organismo, assim deve ser na igreja: cada um deve exercer a sua função consoante o dom que recebeu do Espírito, sem rivalidades: “um só corpo”, dependente de Cristo e com a mesma vida de Cristo.

Rezar a Palavra e contemplar o Mistério

Ó Divino Espírito Santo, que alimentas e dás vida ao “corpo de Cristo”! Um corpo de muitos membros; todos batizados num só Espírito, todos bebem de um único Espírito, por isso, entre todos circula a mesma Vida. Ó Espírito Santo, que fomentas a coesão, dinamizas a fraternidade, és garante da unidade… Que os dons que de Ti tenho recebido, os saiba pôr, humildemente, ao serviço dos irmãos. Amem.

LEITURA II – 1 Cor 12,3b-7.12-13

Irmãos:
Ninguém pode dizer «Jesus é o Senhor»
a não ser pela acção do Espírito Santo.
De facto, há diversidade de dons espirituais,
mas o Senhor é o mesmo.
Há diversas operações,
mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
Em cada um se manifestam os dons do Espírito
para o bem comum.
Assim como o corpo é um só e tem muitos membros
e todos os membros, apesar de numerosos,
constituem um só corpo,
assim também sucede com Cristo.
Na verdade, todos nós
– judeus e gregos, escravos e homens livres –
fomos baptizados num só Espírito,
para constituirmos um só Corpo.
E a todos nos foi dado a beber um único Espírito.